CONGELAMENTODE ÓVULOS (CRIOPRESERVAÇÃO DE OÓCITOS)

     O congelamento de óvulos é a preservação de óvulos maduros após estimulação hormonal para conseguir a gravidez em um momento posterior. Atualmente é oferecido às mulheres que estão interessadas em preservar a sua fertilidade ou atrasar a gravidez eletivamente, ou para aquelas mulheres com diagnóstico de câncer em risco de perder sua reserva ovariana e o potencial de ter um filho devido a cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. A reserva ovariana diminui significativamente com a idade reprodutiva crescente e qualquer mulher em seus anos reprodutivos pode ser considerada um candidata para congelamento de óvulos, independentemente da idade.http://i0.statig.com.br/bancodeimagens/65/we/xs/65wexsrkd9ykr44lzjde3k5wx.jpg

     O congelamento de óvulos foi oferecido seletivamente em meados-final dos anos 1980, mas sua verdadeira aplicação à prática clínica tornou-se viável recentemente. Isto é devido a técnicas de laboratório avançadas com métodos de congelação melhores que resultam em altas taxas de sobrevivência e fertilização. Além disso, a maior conscientização na preservação da fertilidade e acesso a informações médicas também são variáveis importantes. O congelamento de óvulos pode ser utilizado por qualquer mulher que deseja postergar a gravidez. Um tratamento hormonal de 8-10 dias é seguido por aspiração dos óvulos sob anestesia e óvulos são então congelados para fins de preservação da fertilidade. Quando a gravidez é desejada em um momento posterior na vida, os óvuloss são então descongelados e fertilizados com o esperma e os embriões são transferidos para o útero. Este processo é chamado de fertilização in vitro (FIV), um tipo comum de tratamento usado para pacientes de infertilidade.

Os óvulos podem ser congelados por dois métodos hoje, que são o método de congelamento lento e vitrificação. O método de vitrificação é a técnica de congelamento ultra-rápido, que parece ser melhor do que o método de congelamento lento, baseado na literatura médica. A sobrevivência dos óvulos após o congelamento-descongelamento —e as taxas globais de gravidez — são muito mais elevadas com o método de vitrificação.

Além disso, os óvulos podem ser testados para anormalidades cromossômica quando do processo de congelação e só os óvulos cromossomicamente normais são mantidos durante o armazenamento a longo prazo. Um teste genético avançado chamado hibridação genômica comparativa (CGH) pode ser utilizado para identificar óvulos cromossomicamente normais durante o congelamento de óvulos. Uma vez que os óvulos são aspirados dos ovários, os maduros são identificados ao microscópio e o corpúsculo polar de cada óvulo é removido antes do processo de congelamento. Quando o corpúsculo polar é testado e normal, o óvulo também é considerado normal, pois devem ser a imagem de espelho um do outro geneticamente. Por esta razão o teste no corpúsculo polar é útil na identificação de óvulos cromossomicamente normais durante o procedimento de congelamento de óvulos.

     Os óvulos podem ser mantidos congelados por alguns dias a anos sem qualquer compromisso, dependendo de quando eles são necessários para alcançar uma gravidez. Com base em nossos dados publicados na literatura, as taxas de sobrevivência após a vitrificação de ovos juntamente com o teste de CGH é muito elevado em 96%, e as taxas de gravidez são cerca de 75% por tentativa, quando óvulos congelados são usados para obter uma gravidez. Os óvulos congelados devem ser considerados como uma opção com altas taxas de sucesso para a preservação da fertilidade.